Biopolíticas do sacrifício - Fellipe dos Anjos

RE1909F03
0 Opiniões
Disponibilidade: Imediata

Por:
R$ 59,90

R$ 58,10 à vista com desconto Pix - Vindi
 
Simulador de Frete
- Calcular frete
Sinopse

Falar das violências de estado é, também, fazer teologia. Mas, é falar dela de uma maneira pouco explorada. É falar a partir da perspectiva da teologia pública. Para além dos dogmas, usos, costumes, ritos e apologéticas discutidos no seio da teologia convencional, é necessário embarcar profundamente nos temas das dimensões políticas da experiência religiosa, da incidência pública da Igreja, da relevância da Igreja nos processos de construção de sociedade, da inegável força da religião e do Cristianismo em particular, como fundamento de culturas e estruturas sociais.
É a partir deste olhar que "Biopolíticas do Sacrifício" te convida a compreender as lógicas religiosas e espirituais que promovem, sustentam e perpetuam o pecado da negação do direito à vida, inclusive e principalmente dos pobres. De maneira específica, Fellipe dos Anjos lança seu olhar às lógicas teológicas por detrás da militarização da vida e desnuda a crueldade dos raciocínios que elaboram estereótipos/alteridades monstruosas para a invenção de um bode expiatório marcado pelo dispositivo racial, que passam a ser categorizados como vidas matáveis em nome da ordem.

"Fazer teologia é uma vocação. Fellipe Dos Anjos é um vocacionado. Um teólogo que pode ser contado entre os melhores de sua geração. Tenho a alegria de servir ao seu lado na Igreja Batista de Água Branca, e desfrutar de sua inteligência inquieta, sua excelência acadêmica, e seu compromisso de serviço à Igreja na Igreja. As páginas pesadas e tensas de um texto nominado Biopolíticas do Sacrifício, quer pela complexidade do tema, pela profundidade da abordagem e crueldade da realidade que pretende desvelar e superar, estão aquém de Dos Anjos, que tem coração de menino e alma de profeta."

Ed René Kivitz

 

"Em algum dado momento, o leitor vai imaginar estar diante de uma obra do campo da antropologia, tratando da violência no Rio de Janeiro. Que o leitor não se engane, é uma densa, profética, e fundamental obra teológica. O livro faz aquilo que se propõe: ele nos ensina que este contexto marcado pela violência operada pelo Estado, este olhar criminalizante, os jogos do poder, os discursos por detrás da lógica da guerra às drogas e da imposição da lei e da ordem, junto aos surtos de divindade do governador, não são discussões alheias, sequer opcionais, à teologia. Elas são sobretudo teológicas, e operam teologicamente enquanto força, enquanto linguagem e enquanto símbolo."
Ronilso Pacheco

 

Ficha Técnica
  • Título: Biopolíticas do sacrifício
  • Autoria: Fellipe dos Anjos
  • Selo Editorial: Editora Recriar
  • Ano da Publicação: 2019
  • Páginas: 272
  • Edição: 1ª Edição
  • Idioma: Português
  • Código de Referência: RE1909F03
  • Acabamento: Brochura
  • Formato: 16 x 23 cm
  • ISBN: 9788553107490
  • Peso: 446 gr
Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
Sobre o autor

FELLIPE DOS ANJOS é natural de São Gonçalo, Rio de Janeiro. Casado com Jéssika e pai da Lara. Atualmente reside em São Paulo onde, além das atividades pastorais na Igreja Batista de Água Branca - IBAB, desenvolve seu doutorado em Ciências da Religião na Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.  Participa do grupo de pesquisa Religião e Educação (UMESP), coordenado pelo professor Dr. Jung Mo Sung. Realizou a graduação em Teologia (2011) e o Mestrado em Ciências da Religião (2019) também pela Universidade Metodista de São Paulo - UMESP. Fez uma especialização (Lato Sensu) em Teologia pela FABAT - Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil - RJ. Tem experiência de pesquisa em Antropologia Política, Sociologia da Religião e Teologia Política, atuando principalmente nos seguintes temas: Violência, Biopolítica, Teologia, Religião e Estado. Tem interesse nas linguagens mítico-teológicas e religiosas presentes nas obras de Walter Benjamin, Giorgio Agamben, Michel Foucault e Gilles Deleuze.

Produtos visitados